Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

O poema da Raquel

Amizade

 

Amizade,

A genuína essência

De saber gostar,

Ouvir,

Falar,

Trocar os sonhos que vagueiam em nós…

 

E a sombra…

O silêncio dessa luz

Que a todos segreda e seduz

Com a voz mais profunda do ser

 

É a esperança de um futuro brilhante

Repleto do esplendor

Da sabedoria.

Partilhas de alegria,

Tristeza,

Aquela melancolia

Que invade cada amante dessa luz,

Eu,

Tu…

 

Espaço plural,

À procura de crescer,

De voar

De sentir que e capaz de amar…

 

Porque aquele que gosta dessa maneira

Sente com ternura

E acompanha de alma inteira

Até mesmo a amargura que outrora o desinquietou.

 

Mais que um simples momento

Mais que um recíproco olhar

Este sublime sentimento

Que entre nós nunca irá acabar.

publicado por Clube às 20:00
link do post | comentar | favorito

O poema do Francisco

A mulher e o mar

 

 

A luz que brilha;

Nos teus olhos sempre;

Brilhará quando estiveres;

Ao pé de mim.

 

O teu amor por mim;

Será sempre assim;

Bonito e engraçado;

Num ar de paixão;

Mas quando choras;

Um grande vazio;

Enche meu coração.

 

Tu és como o mar;

Atrais os homens;

Com as tuas ondas de seda;

Mas quando fogem;

Cinco trovoadas;

Lhes cai na cabeça.

 

Eu por ti iria até;

Ao fim do horizonte;

Mas mesmo assim;

Fugirias como sempre.

publicado por Clube às 20:00
link do post | comentar | favorito

O poema do Iã

Como eu queria…

 

 

Como eu queria poder tocar-te,

Poder sentir-te,

Sentir os teus lábios tocar nos meus.

Como eu queria sentir a tua pele,

A tua suave pele tocar na minha.

Como eu queria poder andar de mãos dadas contigo,

Para onde quer que fossemos,

Mas o que mais queria,

Era olhar-te nos olhos e dizer-te

O quão bela és,

O quanto te amo,

O quanto te quero,

O quanto preciso de ti,

O quão bom era ter-te só para mim!

Mas simplesmente não consigo…

Simplesmente não consigo…

 

 

publicado por Clube às 20:00
link do post | comentar | favorito

O poema da Ângela

    O meu poema…

 

Não sei o que escrever…

É sempre um dilema,

Isto, de escrever um poema.

 

O meu pensamento,

Parece um enigma…

Não há paradigma.

 

Não há comparação,

Para tamanha confusão…

Esta, na minha cabeça.

 

Isto de ser poetisa,

Sentimental…

Parece irreal.

 

Estou a ficar sem ideia de…

Tudo o que me rodeia,

Tudo o que se esconde…

Para que eu não veja,

Para que eu não sinta,

Para que eu não saiba,

Para que eu não escreva…

O meu poema….

publicado por Clube às 20:00
link do post | comentar | favorito

O poema da Mariana

Estrela Cadente

 

Era noite

Olhei para o céu

Vi uma estrela

Que brilhava

Observei em sua volta

E nada vi

Escuro estava.

Era a única

Estrela do Céu

Numa cidade cheia de luz.

De repente moveu-se

Como se fosse cair

Era uma estrela cadente

Que eu vi partir.

publicado por Clube às 20:00
link do post | comentar | favorito

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Poemas de Dezembro

. Poema da Angela Marques

. Poema da Ana Matos

. Poema da Margarida Turiel

. Poema da Sara Gonçalves

. Poema da Andreia Gonçalve...

. Poema do Flávio Pereira

. Poema da Joana Martinho

. Poema da Carolina Guedes

. Poemas de Novembro

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.Links