Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

O poema da Andreia

O Outono

 

 

O Outono bate à porta

Tardes quentes e noites frias

Há chuva, vento e trovoadas.

Há folhas espalhadas pelo chão

Amarelas, vermelhas e castanhas

A natureza toda chora

O Verão que se foi embora

As flores perdem o seu encanto

As suas pétalas começam a cair

As folhas do Outono giram no ar

Dizendo adeus à sua mãe árvore

Que lhes deu a vida na Primavera

O vento leva-as suavemente

De encontro aos relvados

E ao empedrado das calçadas.

Na sua breve existência

Vestiram de verde

As árvores dos jardins

Deram sombra aos passarinhos

E aos homens.

Nosso único consolo

É que tudo é passageiro

Num ciclo de vida e de morte

Tudo se repete todos os anos.

publicado por Clube às 20:00
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Poemas de Dezembro

. Poema da Angela Marques

. Poema da Ana Matos

. Poema da Margarida Turiel

. Poema da Sara Gonçalves

. Poema da Andreia Gonçalve...

. Poema do Flávio Pereira

. Poema da Joana Martinho

. Poema da Carolina Guedes

. Poemas de Novembro

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.Links