Sábado, 6 de Janeiro de 2007

Funções da linguagem

Livre_d_or_02 livre_10.gifPara melhor compreensão das funções de linguagem, torna-se necessário o estudo dos elementos da comunicação.

Elementos da comunicação

 emissor - emite, codifica a mensagem

 receptor - recebe, descodifica a mensagem

 mensagem - conteúdo transmitido pelo emissor

 código - conjunto de signos usado na transmissão e recepção da mensagem

 referente - contexto relacionado a emissor e receptor

 canal - meio pelo qual circula a mensagem

Nota:

De acordo com a nova terminologia, dentro da noção de comunicação verbal, consideram-se os termos locutor (aquele que produz o discurso), interlocutor (aquele a quem se dirige o discurso e que toma parte nele), ouvinte (aquele que ouve o discurso sem tomar parte nele), universo de referência (realidade extra-linguística referenciada pelo discurso produzido), contexto situacional (composto por um locutor, um interlocutor, num determinado espaço e tempo), contexto verbal (ambiente da palavra dentro do próprio enunciado), saber compartilhado (dimensão extra-linguístiica que contempla os saberes, crenças, valores que o locutor supõe partilhar com o seu interlocutor) e meio oral e escrito.

Funções da linguagem

 Função emotiva (ou expressiva)

centralizada no emissor, revelando sua opinião, sua emoção. Nela prevalece a 1ª pessoa do singular, interjeições e exclamações. É a linguagem das biografias, memórias, poesias líricas e cartas de amor.

 Função referencial (ou denotativa)

centralizada no referente, quando o emissor procura oferecer informações da realidade. Objectiva, directa, denotativa, prevalecendo a 3ª pessoa do singular. Linguagem usada nas notícias de jornal e livros científicos.

 Função apelativa (ou conativa )

centraliza-se no receptor; o emissor procura influenciar o comportamento do receptor. Como o emissor se dirige ao receptor, é comum o uso de tu e você, ou o nome da pessoa, além dos vocativos e imperativo. Usada nos discursos, sermões e propagandas que se dirigem directamente ao consumidor.

 Função fática

centralizada no canal, tendo como objectivo prolongar ou não o contacto com o receptor, ou testar a eficiência do canal. Linguagem das falas telefónicas, saudações e similares.

 Função poética

centralizada na mensagem, revelando recursos imaginativos criados pelo emissor. Afectiva, sugestiva, conotativa, ela é metafórica. Valorizam-se as palavras, suas combinações. É a linguagem figurada apresentada em obras literárias, letras de música, em algumas propagandas etc.

 Função metalinguística

centralizada no código, usando a linguagem para falar dela mesma. A poesia que fala da poesia, da sua função e do poeta, um texto que comenta outro texto. Principalmente os dicionários são repositórios de metalinguagem.

Obs.: Num mesmo texto podem aparecer várias funções da linguagem. O importante é saber qual a função predominante no texto, para então defini-las.

Recolha de Filipe Teixeira

publicado por Clube às 20:00
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Poemas de Dezembro

. Poema da Angela Marques

. Poema da Ana Matos

. Poema da Margarida Turiel

. Poema da Sara Gonçalves

. Poema da Andreia Gonçalve...

. Poema do Flávio Pereira

. Poema da Joana Martinho

. Poema da Carolina Guedes

. Poemas de Novembro

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.Links