Quinta-feira, 2 de Novembro de 2006

Poemas de Outubro. Tão poucos ...

A flutuar...

              Apenas no ar....

              Sem nada em que pensar...

 

               O meu corpo está presente

               e a minha alma distante

               no espaço infinito

               do meu pensamento!

 

               Algo me empurra para o vazio...

               Que existe dentro de mim...

               Deixo os problemas de lado...

               E meus olhos nada mais vêem     

                    Do que sombras do passado...

             Joana Martinho


Casaco

 

 

O casaco é um objecto

Que nos tira o frio,

Que protege

do mundo exterior,

Que nos abriga

 que tem o nosso odor...

 

O casaco é um objecto

Que nos tira o frio,

 esconde os sentimentos

Que não queremos desvendar.

 

O casaco é um objecto

Que nos tira o frio,

O início de solidão,

O grande defensor

da nossa razão...

 

O casaco

Tem tantos usos…

Mas não o quero

Para me esconder

 

 da solidão tenho medo...

  

      Filipe Teixeira 

    


Palavras


As palavras
certas ou erradas...
Verdadeiras ou falsas...
São a vontade da alma.
São sonhos,
são instrumentos de música.
São vidas presentes e passadas.
São "tudo" e não são "nada"!!!
Palavras para quê?
Para sonhar, viver e amar.

Sara Gonçalves


A vida é uma guerra

 

A vida é uma guerra!

É um campo de batalha,

Onde se lutam por interesses,

Por vezes banais…

Por vezes supérfluos …

 

Uma guerra,

Nem sempre é justa…

Que custa...

Que dói!

 

Dói…

Ver gente que sofre,

Sem nada,

Com fome,

Com frio,

Nas ruas a pedir pão…!

 

Ver gente que se julga soldados,

Com tudo, sem que lhes falte nada,

Numa casa abastada…

Juntos à lareira…!

 

Uma guerra,

Onde os soldados são dominados pelo egoísmo,

Pelo desprezo que sentem uns pelos outros.

 

PRECISO DE PAZ!

 

Angela Marques

 

                                   


publicado por Clube às 21:00
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Pedro Santos a 29 de Novembro de 2006 às 17:52
Olá turma e professora, o poema da Ângela está muito bonito, o sentido com que a Ângela escreveu revela que ela está mesmo farta da guerra. Adorei como a Ângela terminou o seu poema. Pedro Santos

Comentar post

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Poemas de Dezembro

. Poema da Angela Marques

. Poema da Ana Matos

. Poema da Margarida Turiel

. Poema da Sara Gonçalves

. Poema da Andreia Gonçalve...

. Poema do Flávio Pereira

. Poema da Joana Martinho

. Poema da Carolina Guedes

. Poemas de Novembro

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.Links